Abattis Cottica Rio Maroni Um território de biodiversidade e história excepcionais

No final do século XVIII, um pequeno grupo de escravos maroons, liderados pelos chefes dos Alukus e dos Bonis, deixou a região do rio Cottica no leste de Paramaribo para se refugiar no Maroni. Em 1791 eles fundaram suas primeiras aldeias rio acima, no alto dessa sucessão de saltos que veio a ser chamada de “Abattis Cottica”. Afugentados para um pouco mais acima pelos Holandeses aliados aos N’Djuka, eles só voltaram para se instalar definitivamente no que se tornaria o território Aluku, 40 anos mais tarde.  Hoje os abattis Cottica marcam uma fronteira natural entre o território Aluku e Djuka, testemunha dos confrontos do passado. O local é marcado por um forte valor cultural outorgado pelos descendentes dos chefes Boni e Aluku. E é também uma combinação extraordinária de paisagens naturais com uma das mais impressionantes biodiversidades. Ao longo do Maroni, na porção chamada Lawa, se situam os Abattis* Cottica, local emblemático do território Aluku, onde a montanha de mesmo nome domina o rio em uma de suas partes mais majestosas. Aqui, ele é fragmentado em uma infinidade de braços e de ilhotas florestais, entrecortadas por saltos* espetaculares.  Na margem direita, a montanha Cottica, ou Lebi Dotsi em Aluku, culmina a um pouco mais de 730 metros, ou seja um dos mais altos relevos da Guiana Francesa. Essa proximidade do rio ao pé da montanha constitui uma combinação de paisagens excepcionais. Ricas de uma diversidade de habitats naturais ...

Nos lecteurs ont lu ensuite

Il vous reste 89% de l'article à lire.
La suite est réservée à nos abonnés.
Vous avez déjà un compte ou un abonnement ? Se connecter
Souhaitez-vous lire cet article gratuitement ?
Créer un compte

Vous préferez lire Boukan en illimité ?
Je m'abonne
Logo payement
X
Le téléchargement des PDF des numéros n'est pas inclus dans votre abonnement
Envie de télécharger ce numéro au format digital ?

L'intégralité des articles et les PDF pour 29€ par an
Je m'abonne
Logo payement